Após o adiamento, na manhã desta quinta-feira (08/03/2018), foi concluída a assembleia geral extraordinária em frente a portaria PV-5 da Petrobrás REPAR, cerca de 600 trabalhadores estavam presentes.

Gilmar Carlos Lisboa presidente do SINDIMONT, explicou aos trabalhadores as dificuldades que serão enfrentadas neste cenário com a Reforma Trabalhista, pois, a reforma não trouxe e nem trará avanços nas relações entre empresas e trabalhadores, pelo contrário se terá mais instabilidade trabalhista no país.

 

Informou a que com a reforma, o imposto sindical não foi extinto como a mídia apresenta, pois, trata-se de tributo federal, sendo que só poderia ser modificado através de lei complementar.

 

Esclareceu diversos pontos necessários sobre o assunto em pauta.

Fez comparativos das condições atuais da categoria em relação a trabalhadores que são assistidos por regime celetista.

Explanou sobre a importância da contribuição sindical para a manutenção das atividades do Sindicato em prol a trabalhadores da categoria.

 

 

Diante aos esclarecimentos, colocou em votação a autorização da categoria para cobrança e desconto da contribuição sindical, nos termos da Lei nº 13.467/2017.

A aprovação foi pela maioria dos presentes, assim fica autorizado o desconto da contribuição sindical de toda a categoria representada pelo Sindicato, de toda nossa base territorial,

E assim, a LUTA CONTINUA e a ENGRENAGEM NÃO PARA!